Letra A Cidade É Nossa de Facção Central

Etiquetas:
Letra de canción
Portugués
Enviar a un amigo |


Otras canciones de Facção Central

Song Scroller

Visitar letra | Letras de canciones
 
Color de fondo


Color de la letra

Copia este código y pégalo en tu blog o web para mostrar el song-scroller de Album Cancion y Letra

Califica la calidad de esta letra
Espere un momento...
Puntaje: 4,00/5. Total votos: 0

Tem catraca eletrônica na escola do seu filho;
Detector de metal pra mantê-lo vivo;
Diamante, rubi, só enfeitam seu cofre;
Presente pra mulher que se usar morre;
Trancafiado no seu condomínio acha que é livre;
O alarme da mansão não evita o calibre;
Na televisão compra o artista;
Mas a bomba com a mão é fracasso da mídia;
O estudante boy quer o desarmamento;
Não quer a sua bunda sangrando no cimento;
Quero meu revólver pra mostrar na reportagem;
O herói diminui a violência da cidade;
Apesar do pobre que com arma é perigoso;
Sem arma morre de fome, o boy não acaba morto;
Milhões pra te proteger do que adianta isso;
Num restaurante abaixando dos tiros;
Capuz na cara, porta-mala, finado;
Essa é sua proteção fora do blindado;
Com sua filha com minha doze na nuca;
Mostrando que a cidade é nossa filho da puta.

(8x) não adianta chorar, não adianta gritar;
A cidade é nossa, ra-ta-ta-ta-tá.

Vou mandar um dedo querendo o resgate;
É o resto do seqüestro do seu filho covarde;
Vejo o jogador de futebol com sua ferrari;
Se aparecendo na tv, mas sem liberdade;
Segurança atrás dando proteção;
A ferrari é do otário, a cidade é do ladrão;
Construa sua fortaleza com vigia, muro alto;
E mesmo assim vou enfiar seu pit-bull no seu rabo;
Empresário responde, sua missão adianta;
O ladrão na rua, seu filho da grade com lança;
Viagem pra europa, maiame e o quanto pode;
Só um fator sorte, evita sua morte;
Seu pm de oitão não dá medo cuzão;
A farda treme pra usi do ladrão;
Seu saldo bancário não te protege do meu tiro;
A playboyzada perdeu a cidade pro bandido.

(8x) não adianta chorar, não adianta gritar;
A cidade é nossa, ra-ta-ta-ta-tá.

Óculos na testa, calça apertada;
Pagode no show e a mãe seqüestrada;
Dupla sertaneja, carros de luxo;
E perde seu roléx na nove de julho;
Microfone, fama, não iludem cantor;
O ladrão não quer autógrafo na agenda morô;
Compra meu cd e vai se foder;
Cuzão quer viver, dá o por cento do cachê;
Meu povo gritador dá audiência na novela;
Que só uma vez por ano aparece um comédia;
No criança esperança pra ganhar ibope;
Rebolando no palco pra fingir que ajuda pobre;
Tem que lutar pela favela é todo dia na globo;
Em vez de mostrar o seu mustan de novo;
Sua casa com piscina bonita;
Seu mergulho com a modelo vadia;
Eu vou mandar o coração do seu pai com um laço;
Ou um vídeo com seu parente torturado;
Quer a paz, mas não dá um real pro seu sucesso;
A cidade é nossa, vou te mandar pro inferno.

(8x) não adianta chorar, não adianta gritar;
A cidade é nossa, ra-ta-ta-ta-tá.

Circuito interno de tv, guarita;
Em vez de escola na periferia;
Alarme última geração na casa;
Em vez do barraco ter uma cesta básica;
Carro blindado, lataría antetiro;
Em vez de um curso no presídio;
A faca na sua garganta é resultado;
Do seu dinheiro investido no lugar errado;
Corpo carbonizado no cativeiro;
Pode ser de empresário, jogador, pagodeiro;
Seu jato particular não vai valer;
Quando o legista tiver cortando você;
Se a polícia me prender nem aí ta á salvo;
Pela porta da frente eu pago e saio;
Pode se esconder na bunda do delegado;
A cidade é nossa, mesmo assim eu te mato.
Tomado de AlbumCancionYLetra.com
(8x) não adianta chorar, não adianta gritar;
A cidade é nossa, ra-ta-ta-ta-tá.