Letra Meló Do Marinheiro de Os Paralamas Do Sucesso

Etiquetas:
Letra de canción
Portugués
Enviar a un amigo |


Otras canciones de Os Paralamas Do Sucesso

Song Scroller

Visitar letra | Letras de canciones
 
Color de fondo


Color de la letra

Copia este código y pégalo en tu blog o web para mostrar el song-scroller de Album Cancion y Letra

Califica la calidad de esta letra
Espere un momento...
Puntaje: 4,00/5. Total votos: 0

Gabriel: "Sabe duma coisa rapaz, tava andando na rua com a maior fome, chupando dedo em plena Nova York. Que Saudade da comidinha lá de casa!"
Herbert: "Ué, voce não disse que essa era a melô do maneiro rapaz?"
Gabriel: "Eu sei, Mas é que eu fui pra lá de navio!"
Herbert: "Então diz ai"

Entrei de gaiato num navio
Entrei, entrei, entrei pelo cano
Entrei de gaiato num navio
Entrei, Entrei, Entrei por engano

Entrei de gaiato num navio
Entrei, Entrei, Entrei pelo cano
Entrei de gaiato num navio
Entrei, Entrei, Entrei por engano

Aceitei, me engajei fui conhecer a embarcação
A popa, o convés, a proa e o timão
Tudo bem bonito pra chamar atenção
Foi quando percebi um balde d'água e sabão
Tá vendo essa sujeira bem debaixo dos seus pés
Pois deixa de moleza e vai lavando esse convés

Entrei de gaiato num navio
Entrei, entrei, entrei pelo cano
Entrei de gaiato num navio
Entrei, entrei, entrei por engano

Quando dei por mim já estava em alto-mar
Sem a menor chance nem maneira de voltar
Pensei que era moleza mas foi pura ilusão
Conhecer o mundo inteiro sem gastar nenhum tostão
Liverpool, Baltimore, Bangkok e Japão
E eu aqui descascando batata no porão
Liverpool, Baltimore, Bangkok e Japão
E eu aqui descascando batata!

Entrei de gaiato num návio
Entrei, entrei, entrei pelo cano
Entrei de gaiato num návio
Entrei, entrei, entrei por engano

Liverpool, Baltimore, Bangkok e Japão
E eu aqui descascando batata no porão
Liverpool, Baltimore, Bangkok e Japão
E eu aqui descascando batata no porão

Pensei que era moleza mas foi pura ilusão
Conhecer o mundo inteiro sem gastar nenhum tostão

Pensei que era moleza mas foi pura ilusão
Conhecer o mundo inteiro sem gastar nenhum tostão

Marinheiro, Marinheiro
Marinheiro só
Quem te ensinou a nadar
Ou foi o tombo do návio
Ou foi o balanço do mar

Marinheiro, Marinheiro
Marinheiro só
Quem te ensinou a nadar
Ou foi o tombo do návio
Ou foi o balanço do mar

Tá vendo essa sujeira bem debaixo dos seus pés
Pois deixa de moleza e vai lavando esse convés
Pensei que era moleza mas foi pura ilusão
Conhecer o mundo inteiro sem gastar nenhum pés

Entrei de gaiato num návio
Entrei, entrei, entrei pelo cano
Entrei de gaiato num návio
Entrei, entrei, entrei por engano
Tomado de AlbumCancionYLetra.com
Entrei de gaiato num návio
Entrei, entrei, entrei pelo cano
Entrei de gaiato num návio
Entrei, entrei, entrei por engano