Letra The Chariot de Dark Moor

Etiquetas:
Letra de canción
Portugués
Enviar a un amigo |


Otras canciones de Dark Moor

Song Scroller

Visitar letra | Letras de canciones
 
Color de fondo


Color de la letra

Copia este código y pégalo en tu blog o web para mostrar el song-scroller de Album Cancion y Letra

Califica la calidad de esta letra
Espere un momento...
Puntaje: 4,00/5. Total votos: 0

Riding through the Earth in the chariot
making fun of Death.
Falling like a star in the chariot
one last time so far.

Scattering the strenght in my hand
Regretful for the words unsaid
But young king tells me there's no place for pain
Master of stallions
Will rinse my soul again

Riding through the Earth
in the chariot making fun of death
falling like a star
in the chariot one last time so far
I feel I?m a fall
through the times crying for my soul
I see I?m a fall
into darkness out of all control

Bound, forever in despair
confusion in my glare
the crusade for the faith and desire
some blind obsession
scent of eagerness
spirits in mourning
that the souls possess

Riding through the Earth
in the chariot making fun of death
falling like a star
in the chariot one last time so far
I feel I?m a fall
through the times crying for my soul
I see I?m a fall
into darkness out of all control
(out of all control)

choir:
Riding with no reins
controlling white horses
riding with no reins
commanding without chains

Could be the danger
could be certainty
turned on the best side
it?s always mighty
seven the number
triumph in my spirit
hunger for glory
lightful and eerie
will I find it all?

choir:
Riding with no reins
controlling white horses
riding with no reins
commanding without chains

Riding through the Earth
in the chariot making fun of death
falling like a star
in the chariot one last time so far
I feel I?m a fall
through the times crying for my soul
I see I?m a fall
into darkness out of all control
(out of all control)

------------------------Portuguese----------------------

A Carruagem

Na carruagem que tira sarro da morte
caindo como uma estrela
na forma de carruagem por último cronometre tão longe

Eu sinto eu sou uma queda
pelas vezes que choram para minha alma
Eu vejo eu sou uma queda
em escuridão fora de todo o controle
salte, sempre em desespero
confusão em meu clarão
a cruzada para a fé e desejo
alguns encobrem obsessão
cheiro de ânsia
espíritos lamentando
que as almas possuem


montando pela terra
na carruagem que tira sarro de morte
caindo como uma estrela
na carruagem de tempo passado tão longe

Eu sinto eu sou uma queda
pelas vezes que choram para minha alma
Eu vejo eu sou uma queda
em escuridão fora de todo o controle


montando sem rédeas
cavalos brancos controlando
montando sem rédeas
comandando sem cadeias

poderia ser o perigo
poderia ser certeza
virado no melhor lado
sempre é poderoso
sete o número
triunfe em meu espírito
tenha fome para glória
luz cheio e tímido
eu acharei tudo?

montando sem rédeas
cavalos brancos controlando
montando sem rédeas
comandando sem cadeias

montando pela terra
na carruagem que tira sarro de morte
caindo como uma estrela
na carruagem de tempo passado tão longe

Eu sinto eu sou uma queda
pelas vezes que choram para minha alma
Eu vejo eu sou uma queda
em escuridão fora de todo o controle
Tomado de AlbumCancionYLetra.com
By Pierre Caimar